domingo, 28 de abril de 2013

IPÊ


 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

IPÊ

Expulsou suas folhas
Desnudou-se
Depois florou-se todo
Mostrou-se
Igual mulher nua
mostra-se a quem ama
Uma árvore mirradinha

Mixuruca o ano inteiro
Agora toda exibida
Parece mulher no
primeiro amor,
diz o caboclo encantado

A arvore é vaidosa e sábia
Sabe que a beleza enjoa
Pra não cansar os olhos
de quem a vê,
chama os primos,
ipês doutras cores
pra se mostrarem também
Alternam saudade e surpresa
nas flores
umas caem, outras nascem
Sabedoria de árvore

Cada qual flora sua cor
na sua hora ou tempo
Desflora quando chega
a vez do outro florar
Regra só quebrada vez ou outra
por algum novato empolgado
Aqueles que teimam ficar
florados além do tempo

Ano que vem
florarão mais tarde
Castigo natural
Cumprido sem resmungo.
 
            Nilton Chiaretti
do Livro Rabiscos  na Roça
 

Livro  - puro deleite  ao viajarmos pela Natureza  e reencontrar a Paz  que mora na Simplicidade .

 

Um comentário:

  1. Cléo, fico feliz vendo esse " rabisco" ser mostrado em seu blog. Obrigado

    ResponderExcluir